Ansiedade

por Dr. Rafael Simões 

INTRODUÇÃO

pessoa com ansiedade
A ansiedade pode ser experimentada como uma experiência psíquica comum, em que vivenciamos um estado de alerta e de tensão diante de situações inusitadas que nos provocam medo, preocupação e expectativa. 

Essas situações podem ser uma expectativa frente a uma prova, uma entrevista de emprego, uma mudança, uma viagem, o nascimento de um filho. Pode ser a preocupação diante de um revés financeiro, de nossos projetos de vida. Podem, ainda, se tratar do medo relativo a um acidente ou a um assalto sofrido. 

Nesses casos, vivenciamos um estado de ansiedade que nos prepara para enfrentar algum evento desafiador ou, mesmo, favorece uma adaptação para lidarmos com alguma mudança de vida.

A ansiedade pode se manifestar por meio de tensão psíquica, de um estado de alerta para a ação e como sinais corporais provocados por descarga de adrenalina – tremor, suor excessivo, palpitação, alteração na respiração, náusea, diarreia e formigamento ou dormência pelo corpo.

TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA

A ansiedade configura o Transtorno de Ansiedade Generalizada quando o nível basal de ansiedade se torna excessivo e desproporcional aos acontecimentos geradores de estresse. Nesses casos, a pessoa sofre uma preocupação excessiva, persistente e de difícil controle, acompanhada por tensão, inquietação, dificuldade para se concentrar, fadiga, irritabilidade e perturbação do sono.

TRANSTORNO DE PÂNICO

Em alguns casos, a pessoa pode vivenciar uma crise de ansiedade intensa, também chamada de Ataque de Pânico – com mal-estar súbito e passageiro, com sensação de morte iminente, aperto no peito e falta de ar.

Quando esses ataques são recorrentes, podemos estar diante do Transtorno de Pânico. Quando os ataques ocorrem em ambientes públicos, em que o paciente se sente vulnerável e com receio de novos ataques, pode se tratar de Agorafobia (ágora: praça pública, em grego). 

Nesses casos, a ansiedade deixa de ser um recurso adaptativo e passa a causar sofrimento e perda da qualidade de vida, com prejuízo no sono, na produtividade, no raciocínio e com atritos interpessoais.      

 

ANSIEDADE: PREVALÊNCIA, CURSO E FATORES RELACIONADOS

10% da população apresenta traços de personalidade ansiosa relevantes e 20% das pessoas podem experimentar um Ataque de Pânico isolado na vida. O Transtorno de Ansiedade Generalizada pode ser diagnosticado em 5% das pessoas durante a vida e o Transtorno de Pânico em outros 5%.

Esses quadros ansiosos iniciam, em média, no final da adolescência e no início da vida adulta. Esses quadros tendem a acompanhar os pacientes ao longo da vida, com períodos de agravamento. 

A origem é multifatorial, com fatores genéticos, ambientais e da resposta do indivíduo reativo ao ambiente.

 

TRATAMENTO

Os quadros ansiosos são transtornos que causam sofrimento e perda da qualidade de vida e tem tratamento.

É fundamental buscar profissionais qualificados para o correto diagnóstico e para promover o tratamento adequado.

O tratamento pode empregar medicamentos e psicoterapia.

 

ORIENTAÇÕES

Os ataques de pânico podem se confundir com sinais de doenças cardíacas, como um infarto. Isso costuma motivar o paciente a procurar pronto-socorros. Assim, o diagnóstico psiquiátrico pode se demorar para ser realizado.

Os sinais do Transtorno de Ansiedade Generalizada podem ser minimizados pelo paciente, que julga se tratar somente de seu “jeito de ser”, ou de uma reação normal ao estresse. Os familiares podem julgar erroneamente que a irritabilidade do paciente se deva somente à sua personalidade. No entanto, a ansiedade patológica tende a permanecer mesmo quando não há situação de estresse.   

Se você tem sentido tais quadro de ansiedade, procure auxílio médico. O diagnóstico e o tratamento precoce são fundamentais para que você tenha alívio da ansiedade. A melhora da ansiedade  te ajudará a retomar sua funcionalidade e sua qualidade de vida.

Não se automedique, nem recorra ao uso de álcool e outras drogas para aliviar a ansiedade. Agindo assim, ao invés de resolver o problema, você pode criar novos.  

 

ONDE TRATAR

O CENTRO DE ATENÇÃO À SAÚDE MENTAL oferece consultas com especialistas, que promovem o tratamento humanizado e multiprofissional. Estamos à disposição para te atender.

COMPARTILHE
Whatsapp

SAIBA MAIS

Saiba mais sobre outros transtornos e outros artigos informativos.

Conheça mais o psiquiatra Dr. Rafael Simões